quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

CULTURA: Projeto desenvolvido pela Cultura e Educação, incentiva crianças e jovens e qualifica mão de obra rara

Quase esquecida, a profissão de Lutier é mantida pela Gestão Municipal. Secretarias da Cultura e Educação formam profissionais raros.

Marcelo Zago, Hélio e Bruno Zago

Em 2010, a Administração Municipal por meio das Secretarias da Cultura (SMC) e Educação (SME) desenvolveu no Cemfica Solar Bezerra de Menezes a oficina de Luteria, (manutenção e construção de instrumentos musicais). O violino possui uma técnica muito peculiar em sua fabricação, e manter viva a profissão de quem o fabrica, o Lutier, é o objetivo da Administração.

O projeto, realizado pelas secretarias da Cultura e Educação obteve êxito em 2010 graças à união de ambas. A Cultura financia o projeto, se responsabilizando pelo pagamento dos instrutores, R$ 15 mil para os lutieres durante todo o ano, para passarem a técnica aos adolescentes. Já a Educação cedeu às dependências do Solar Bezerra de Menezes, pois lá existe uma oficina de marcenaria desde 1987, quando era o antigo Programa de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFIC), passando a ser em 1994 o Cemfica. Os profissionais Bruno Zago, de 87 anos e seu filho, Marcelo Zago, 42, iniciaram o curso com 20 alunos entre 10 e 14 anos, 8 terminaram. Segundo a diretora do solar, Mercília Rodrigues o desenvolvimento do projeto foi muito importante e os resultados nítidos."Nos sentimos a mudança no comportamento das crianças depois que elas começaram as aulas".

Mercília Rodrigues

A profissão é rara e está de acordo com o objetivo, que é dar ocupação aos lutieres e uma profissão aos garotos, dotando-os de sensibilidade para a música, afirmou o Secretário da Cultura, prof. Hélio Consolaro.
Os alunos que concluíram a oficina de Luteria ano passado foram:

Projeto desenvolvido pela Cultura e Educação, incentiva crianças e jovens e qualifica mão de obra rara

Luís Gustavo Alves da Cruz, Willian Danas Fonseca, Dener Almeida Martins da Silva, Reiná Rsende Alves, Reinaldo Resende Alves, Mateus Trindade, Weslei Wily, Válter Pardinho.

Projeto formou crianças e jovens

No primeiro ano do projeto, os alunos aprenderam a fabricar o violino. Antes de começarem propriamente a talhar o instrumento, eles talham figuras em peças de madeira, para que a criança passe a ter alguma habilidade no manuseio dos instrumentos. O próximo passo consiste nas aulas de música. Os alunos aprendem a tocar o instrumento.

Fonte: Secretaria da Cultura de Araçatuba

 
Photography Templates | Slideshow Software