sexta-feira, 15 de outubro de 2010

TEATRO: Release e Fotos da peça "O Auto do Amor Caipira"



Começa o Festival de Teatro de Araçatuba, o Festara 2010, com a peça "O Auto do Amor Capira". O espetáculo traz a história de sete irmãs caipiras que sonham encontrar cada uma o amor de suas vidas e imaginam como é o primeiro beijo e de onde vêm os bebês até que uma delas se vê frente à timidez do primeiro amor.
.
A apresentação que abre o Festara 2010 foi muito aplaudida e, principalmente o personagem "Tonho" foi bastante comentado pelas cadeiras do teatro Thathi Coc. O público se divertiu com o caricato jeito caipira dos personagens e com a ingenuidade acentuada com que eles tratavam de questões de amor. Certamente, a noite foi proveitosa aos que estiveram presentes prestigiando o talento que existe em nossa região.
.

Os atores tiveram que se adaptar ao tamanho do palco em um único ensaio, por estarem acostumados a se apresentarem em espaços menores. Isso os deslocou um pouco em cena, mas nada grave ao ponto de prejudicar a apresentação. A maior barreira nesses casos é se adaptar à acústica do ambiente que não foi projetado exatamente para apresentações teatrais.
.
A equipe técnica também enfrentou problemas. O som estava sofrendo interferência de rádios- amadores. Um tratamento acústico no prédio facilitaria bastante o trabalho dos sonoplastas. A iluminação foi pouca para uma comédia, que exige bastante luz para que o gênero narrativo não fique pesado se disvirtuando da proposta do original. Essa falha se deu em razão de os iluminadores terem tido pouco tempo antes do espetáculo para se adequarem aos equipamentos disponíveis em virtude de outros compromissos profissionais no mesmo dia.
.

O elenco estava tenso antes do espetáculo devido à ausência do sanfoneiro comunicada de última hora. Ele é um dos três músicos que participam da peça e a sanfona é um instrumento fundamental no gênero de música caipira, com a sua ressonância preenhe a música e guia as vozes dos atores, fazendo a trilha sonora da peça. Por essas razões, houve alguns deslizes musicais, imperceptíveis à maioria, sobretudo os que viram pela primeira vez a peça.

Outro obstáculo enfrentado pelos atores foi o funcionamento dos condicionadores de ar. Primeiro porque a acústica do espetáculo fica prejudicada, ocasionando um obstáculo à projeção de voz do ator, exigindo dele além do que sua condição e preparação física podem dar. Depois, porque os aparelhos diminuem a umidade do ar, prejudicando mais uma vez a perfomance vocal de todo o elenco que não só fala, mas também canta. Só depois da metade do espetáculo a solicitação para que desligassem os equipamentos foi cumprida e então o público pode ouvir melhor o som vindo do palco.


O importante é que o grupo se concentrou na essência da peça e não se deixou abater mesmo com as dificuldades e ainda assim agradou bastante com o que, segundo eles, foi 60% do que podem apresentar. De um modo geral, artistas, expectadores e organizadores ficaram satisfeitos com este espetáculo de abetura do Festara 2010.

Os convites distribuídos gratuitamente quase se esgotaram. A cultura de Araçatuba enfim avança ao encontro da demanda existente comprovada pelo comparecimento em peso de pessoas que apreciam o teatro. Há muito tempo não só o teatro, mas as demais artes, estiveram em décimo plano e hoje temos pessoas trabalhando para que isso mude, como o secretário de cultura da cidade, Hélio Consolaro, o diretor de cultura, Alexandre Melinsky e o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Araçatuba, que elabora, avalia e defende projetos culturais e dá total suporte para que a cultura regional consolide-se.

 
Photography Templates | Slideshow Software